A VIDA COMEÇA NO FINAL DA SUA ZONA DE CONFORTO!!!

Bom mesmo é quando encontramos loucos como a gente.
 
Segue um Rápido Vídeo desta manhã inesquecivel!
Todos os creditos das lindas fotos se devem ao Edson Vandeira


Sexta Feira, 8 de Abril de 2011 

Em plena 20:00 pm da sexta-feira, estava eu tirando lama das minhas roupas! Mais especificamente lavando meu anorak.
Já fazia uns dias que meu celular estava descarregado, tinha colocado na tomada, quando ele tocou: era o Vandeira.
Ele  estava no trabalho e pensava ainda naquela noite irmos pra Serra do lopo pegarmos trilha, e assistirmos o nascer do sol em comemoração ao aniversario dele que seria no dia 11 de abril! eu não pensei duas vezes: disse que sim, ele ligou em seguida pra Monica, que ligou pra Carol, e a trip estava formada.
Estavamos todos reunidos apenas as 00:45 na casa do vandeira próximo a Dutra.
Sábado, 9 de Abril de 2011 
Apesar de ter lanchado dois pães em casa.. rs eu ainda estava com fome, assim como todo pessoal, então antes de pegarmos a estrada resolvemos passar no drive-true do habbib’s pra comermos umas esfirras no caminho acompanhadas de um bom suco gelado.
Fomos pra Dutra às 1:20 am, e chegamos mto rápido em extrema: exatamente às 2:30am. (hehehe corri um pouco!!) chegando em extrema pegamos uma estradinha de terra que nos dava acesso ao lopo. Foi mais ou menos uns 15 min dessa estradinha..algumas partes ela era bem íngreme, e tinha curvas um pouco fechadas. Houve até um momento que o carro quis ficar.. entaõ eu acelerei.. e queimei pneu. (maravilha.. só o cheiro do pneu no ar.) e quando estávamos quase chegando no hotel em que íamos deixar o carro estacionado.. eu errei a rua!
Droga.. era outra direita.. tive que dar ré, e acredite! Como era de madrugada, pouca iluminação, eu estava prestando atenção ONDE eu estava dando ré!
Só ouvi o “CRECK” de uma pedra pegando o para-choque do carro.. ai que dor no meu coração.. rs. Passei a primeira marcha, e percebi que o carro atolou. Eu não conseguia ir pra frente.
Maravilha. Se a noite começou assim, imagina o que viria pela frente.. rs
Carol, Vandeira e Mônica desceram do carro pra avaliar o cenário.. rs e eu fiquei no carro. Imagine 4 jovens, 2:30 am, no meio de uma estrada de terra, cercados de mato, sozinhos.. com o carro atolado!?
Lembraram de alguma coisa? Pois é.. eu lembrei de todos os filmes de terror, serial Killer’s que eu já assisti em toda a minha vida… rs .
Bem, a Carol chegou com a voz calma. Rsrsrsrs… isso definitivamente não é um bom sinal… ela não estava normal.. e a voz calma dela era uma tentativa de não demonstrar o pânico dela. Kkkkk
Ela simplesmente chegou me falando assim: “Belle é simples.. a roda traseira direita está pendurada no ar, a esquerda ainda tem um pouco de contato com o chão.. e o carro está num buraco. Mais relaxa.. “
“relaxa?! Kkkk tudo bem.. estou fodida.. mais vou tentar relaxar.”
E continuou: “… mais relaxa.. a tração está nas rodas dianteiras.. então é só fazer o que eu to te pedindo ok?! Jogue o volante todo pra esquerda.. pise constantemente na primeira marcha e em hipótese alguma deixe o carro voltar pra trás”
Ta.. eu não podia errar… eu só fiz essa pergunta pra Carol: “Carol, se eu errar, eu vou me machucar? Tipo.. é um precipício… ? um buraco? O que que é?!”
Ela me respondeu:  “Belle.. eu não sei.. ainda não deu pra ver.. mais acho que é um buraco.. mais faz o que eu to te pedindo que vai dar certo.. fica tranqüila.”
Rsrrsrs tranqüila.. especificamente “tranqüila..” era a ultima coisa que eu poderia ficar…
E o medo do meu carro estar arregaçado no pára-choque?.. ? e o medo de cair pra trás?! Eu  ainda não tinha visto o que havia lá atrás.. e além de tudo isso.. eu ainda ficava com medo de alguém aparecer ali! enfim.. entre o meu nervosismo e o coração com batimentos cardíacos acelerados, Engatei a 1º, acelerei de forma constante, com o volante todo pra esquerda.. e fui!
Pronto! Tão fácil assim? O carro saiu do buraco.. deixando-o são e salvo.. desliguei.. e fui ver que buraco havia me metido (literalmente).
Não era um abismo.. nem tão pouco uma ribanceira.. mais era um buraco mais ou menos 2m x1,5m onde o carro se, trazido um pouco mais pra trás.. cairia facilmente ficando as rodas dianteiras pra cima. UFA! Rs bom saber que saí disso! Rs
Entramos dentro do carro.. e agora sim:”por favor.. pegue a rua certa.. rs .”
Paramos lá na pista de salto, que fica no meio da estrada, descemos do carro pra tentar ver alguma coisa… mais sinceramente aquele ambiente não era propicio pra eu relaxar.. kkk não estava acostumada a estar no meio do mato às 2:30 am. Aquilo me causava um discreto pânico: só nós quatro, no meio do mato.. um som gostoso vindo do som do carro.. e somente as lanternas do carro iluminando a pista. Kkkk me lembrava mto os filmes americanos com tragédias subseqüentes. Ahahahaha  como eu sou arregona.
Chegamos ao hotel, estacionamos o carro.. estávamos sãos e salvos.. e  até estarmos prontos eram 3:00 am ou um pouco mais que isso. Pegamos um atalho do quintal do hotel mesmo.. e pé na trilha!
 (não se assuste.. eu tava mais linda do que nunca kkk e a carol estava com a headlamp dos mineiros do Chile)
Eu já tinha andado antes na trilha a noite.. no parque do Itatiaia.. mais .. sentido o abrigo.. era uma questão de sobrevivência.. estávamos na trilha.. o sol se pôs, e precisávamos chegar em casa. Mais aquela situação era diferente: estávamos entrando por livre e espontânea vontade de madrugada na trilha.. e já não era pra voltar pra casa: era pra conquistar um cume.
Naturalmente ficamos um pouco tensas (eu e Monica) por se tratar de estarmos no mato a noite.. rs mais quem manda é o psicológico sempre! Tentei colocar na cabeça que não pegava nada.. mais fui surpreendida por um barulho forte vindo da minha esquerda, enquanto todos conversavam.
Decidi ficar quieta.. e sem fazer alarde, quis prestar atenção se o barulho se repetiria: repetiu!
Pude detectar que era o barulho do motor do avião que se aproximara no céu! Rs
Ok.. palmas palmas.. não criemos pânico.. rs
Digo isso em todos os relatos.. vou repetir só pra constar aqui: minha headlamp não ilumina NADAAA.. rs enfim.. tinha que tentar acompanhar uma outra lanterna de alguém próximo..
Mais na frente pudemos sentir um cheiro muito forte.. fedido.. e dizem que esse cheiro é peculiarmente de onças. A Monica não conseguia nem falar a palavra “onça”.. e falou pra gente seguir em frente.. e só comentarmos disso no cume. Rsrs
Quando chegamos num platô pequenininho.. antes do pico.. ouvimos um barulho forte.. vindo dos arbustos.. ahaha todos ficaram assustados.. menos a carol.. que por conta da gripe forte estava com o ouvido coberto pela toca.. e estava diga-se por passagem: praticamente a velha surda, rs entendia tudo errado quando perguntávamos alguma coisa pra ela! Rs
Paramos.. e tentamos escutar que barulho grande era aquele. Depois de uns minutos de tensão .. não ouvimos mais.. e decidimos seguir adiante em ataque ao cume.
Depois ouvimos novamente o barulho e o Vandeira pode perceber que era de um macaco. (menos mal.Afinal estávamos em uma APA – Área de Proteção Ambiental)
Achamos dois lixos na trilha, um era uma caixa de isopor quebrada, e outro era uma lona, e comentamos de no final, pegarmos e levarmos á base do hotel.
O  final da trilha é uma parte de trepa-pedra… onde exigiu um pouco de técnica e força..mais nada anormal. Passamos todos juntos.. e atingimos  o cume as 5:20 da manhã.
Ainda era a noite.. mais o céu dava indícios de que logo menos iria amanhecer.. foi só o tempo de nos agasalharmos um pouco.. e pontualmente as 6h da manhã fomos presenteados com um nascer do sol mais bonito que vi até hoje!
Por entre cores lindas.. laranja e rosa amarelo e azul, o sol foi nascendo timidamente.. e não desperdiçamos um momento sequer!
Tentamos tirar todas as fotos possíveis.. pra registrar toda a beleza que nossos olhos enxergavam!
A estrela D’alva brilhava mais do que nunca.. e o sol ia nascendo agora cada vez mais rápido.
Como ele estava por entre as nuvens.. dava pra ter referência de como ele nasce rápido..e  você conseguiria ver facilmente ele se movimentando no céu!
Foi um verdadeiro espetáculo visto de camarote o pico do Lopo. Junto com sol.. a natureza também acordava aos poucos.. com o passar do tempo.. pudemos perceber os gritos de macacos vindo da mata que estava abaixo do pico.
Eu me enrolei no meu saco de dormir, e fiquei deitada.. assistindo tudo aquilo, este dia foi simplesmente inesquecível.
Não me pergunte horários.. simplesmente perdi toda a minha preocupação aquele instante.. não me importava com mais nada, queria simplesmente estar ali.
Se eu pudesse escolher.. onde estar naquela manhã, eu escolheria estar ali: daquele jeito.. com aquele nascer do sol, sentir o que eu senti, e ver o que eu vi.
Depois dormimos um pouco.. e fui acordar mais ou menos umas 9h. Talvez descansar seja a palavra certa. Tomamos café da manhã.. conversamos..  fazia frio.. o sol estava escondido por entre as nuvens.. A Mônica e a Carol haviam marcado uma trilha em Atibaia – Pedra Grande junto com o pessoal dos Sem limites, então apertamos o passo .. e pegamos a trilha de volta, não esquecendo de recolher aquele isopor que vimos na ida!
Saindo do estacionamento dohotel, pegamos a estrada.. Agora com aquela manhã linda.. resolvemos parar na pista de salto.. rsrs era uma outra visão!
Em seguida, já na Dutra, a Carol pediu para que parássemos no posto pra pedir informações de como achar a pedra grande, aproveitei .. deixei o carro pra abastecer.. e o frentista me avisou que o pneu estava furado.
Nossa.. quando eu vi.. kkkkkkk meu deus do céu.. estava só o caramelo o pneu.. nem devia ter ar La dentro.. rs..
Tenho certeza que foi da hora que queimamos o pneu quando estávamos indo pra o hotel sentido a trilha.. por que o pneu já estava desgastado.. (descascado.. ) quando queimei o pneu.. já eras.. era jogar fora!
Enfim.. coloquei o step no lugar.. pegamos a entrada sentido Atibaia viramos à direita próximo ao frango frito.. e seguimos as placas que nos indicavam à pista de pouso.
Chegando lá identificamos o condomínio que ficara naquela rua da pista de pouso.. entramos e nos informamos onde começava a trilha, deixei as meninas lá.. e segui com destino à São Paulo com o vandeira.
Deixei ele próximo ao metro consolação.. já era por volta das 3h da tarde, peguei um transito do macaco, pois era o show do U2 proximo da minha casa… mais deu tudo certo…
Cheguei próximo ás 16 horas.. virada.. não tinha dormido muito..tomei aquele banho quente.. almocei.. e quando foi 19h eu estava simplesmente capotada tendo um sono seqüencial de exatas 12 horas consecutivas. Rs!
Foi uma viagem curta.. porém inesquecível.. Eu nunca tinha visto o nascer do sol de uma montanha.. nunca tinha conquistado cume de madrugada.. e nunca tinha atolado o carro num baita de um buraco as 2:30 am! Rs
Vandeira: Feliz Aniversário meu grande amigo! Que muitas montanhas nos acompanhe!
Bons ventos à todos que amo!

4 Responses so far.

  1. :: Rodrigo :: disse:

    Parabéns! bela viagem, ótimas fotos… me motivouuu muuuito.. vou pra lá dia 31/03… adorei seu texto

  2. Isabelle Duarte disse:

    OI rodrigo! que bom que curtiu o texto e o lugar! você vai adorar! no lopo, este dia, tive um dos maiores nasceres do sol que ja vi na vida! um abraço!

  3. Isabelle Duarte disse:

    OI rodrigo! que bom que curtiu o texto e o lugar! você vai adorar! no lopo, este dia, tive um dos maiores nasceres do sol que ja vi na vida! um abraço!

  4. kadu apocalipse disse:

    que fotos bonitas ” to impressionado O.O’


De volta pra Climb!!

   Ao tirar o carro da garagem hoje pela manhã ...

Huayna Potossi - Min

  “Disse em minha nota no facebook ano passado, sobre minha ...

Cabeza del Condor (5

Por dois anos venho treinando Alta Montanha na Bolívia em ...

Escalada em São Ped

Sexta feira, dia 05 de Novembro de 2011Chegamos em são ...

Feriado de Finados -

Quarta feira, 2 de novembro de 2011Feriado de Finados.Formamos a ...